Cinema no feminino

lastcall_still2.jpg
A programação de Outubro do Shortcutz Guimarães faz-se inteiramente no feminino. Há duas sessões previstas neste mês, com o regresso das sessões internacionais e a penúltima sessão competitiva da temporada 2019.

A segunda sessão internacional deste ano está marcada para o dia 9 de Outubro. A
programação é do festival Porto Femme, que foi o convidado da sessão regular de Abril. Há agora quatro filmes, todos feitos por mulheres, e de latitudes que dificilmente podiam ser mais diversas, para conhecer na sede do Cineclube de Guimarães (22h00).

Entre os filmes propostos, destaque para “Last Call”, da húngara Hajni Kis, que foi um dos vencedores do Porto Femme em 2019. O filme recebeu uma menção especial na categoria de curta-metragem, bem como o prémio para a melhor actriz, Kati Zsurzs.

No programa da sessão estão também “Nuest Calle”, de Clara Santaolaya Cesteros, de
Espanha, “The Red Bicycle”, que chega do Afeganistão, uma obra dirigida por Fazila Amiri e ainda Breasts, filme da realizadora Eva Contis, dos EUA.

A sessão regular de Outubro, marcada para dia 23, faz-se de igual forma no feminino e com dois documentários. A Casa Amarela, de Ana Luísa Lopes, foi apresentado no festival de Avanca e traça um retrato de uma casa devoluta a que está associada uma série de mitos; Já Rise, de Catarina Belo, foi rodado em Edinburgo, na Escócia, onde a realizadora estuda e encontrou Rise Kagona, líder dos míticos Bhundu Boys, banda do Zimbabué cuja ascensão, nos anos 1980, foi travada por uma série de tragédias.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s